O Cristianismo – 04

24 07 2010

A já gasta alegoria de Platão define bem o sentimento de qualquer não religioso. Não que já conseguimos ver muita coisa fora da caverna, mas já vimos o bastante para pensarmos em desacorrentar os outros, mas as coisas nunca são dessa maneira. Não há a menor possibilidade da prática de dialética com algum religioso.

Não estou querendo dizer que sou o portador da verdade, já que não sei nem um mol do queria saber.Apenas proponho que cada um reflita sobre suas convicções e o que reconhecem e definem como “verdade”. Em um debate com um cristão muito GERALMENTE não se aprende nada de novo. No máximo uma nova versão para um argumento velho. Design inteligente “você veio de uma explosão” ou do “macaco” são comuns. Não parece estranho para o cristão a terra ter somente 6 mil anos ou seu antepassado ser água com terra.

 

No campo da Filologia e Hermenêutica são “imbatíveis” graças a duas coisas:

A primeira é a velha desculpa da metáfora. Qualquer absurdo indiscutível na bíblia quer na verdade dar um mensagem positiva. A história de uma criança que sofre sete dias antes da morte tendo sido usada por Deus como forma de punição aos pai, vira uma mensagem de que “Deus é amor, mas é fogo consumidor” (Essa frase na verdade é sobre a tortura no inferno, mas serve como exemplo das contradições existentes). Aliás nenhum crente se pergunta qual será a sensação de estar a salvo enquanto a maioria queima no inferno. Alguns, posso até dizer, teriam a maior satisfação de me ver lá, até podem ter pensado nisso enquanto liam esse texto.

 

A segunda é de que nos falta discernimento do espírito santo. Seja lá o que isso significa. Citam até aquele trecho que diz que Deus usa pessoas incapazes de pensar por si mesmo para confundir quem o faz. Como se precisássemos de tamanha sabedoria para entender porque se fala em insetos de quatro patas, chuva caindo de janelas do céu, sol parando de girar ao redor da terra.

 

Esses argumentos são claros de pessoas com preguiça de pensar, com medo da verdade ou fracas de mais para pensarem por si só. Em nenhum momento elas sequer cogitam estar erradas ou enganadas. Há como debater com alguém assim?

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: